Sobre Capitães da Areia, o filme

June 12, 2014

Em tempos de lançamento do filme "A Culpa É Das Estrelas", eu ando suspirando pelo amor Dora e Pedro Bala, do filme Capitães da Areia, que é baseado no romance homônimo do meu amado Jorge Amado.
Não é por ser ambientado na cidade mais contraditoriamente linda que já vi, nem por ter temática social como pano de fundo - coisa que me comove até os ossos - é pela paixão pura e forte de Dora e Pedro que faz qualquer um desejar ter o que eles tem, mesmo que eles tenham apenas um ao outro.
A certa altura do filme, Bala, que é líder de um grupo de meninos sobreviventes do sistema capitalista que criamos, em seus poucos momentos apenas como Pedro, se abre sobre sua amada e revela o que penso ser o ponto chave do filme:
"- Ela me chama de Pedro! Faz até parecer que eu sou gente!" Simples assim.
A partir disso surgem cenas de olhares e uns poucos beijos tão arrebatadores que nenhum John Green ou Nicholas Sparks conseguiria pensar em escrever ou roteirizar.
Mas histórias de amor a parte, Capitães da Areia é a história de meninos de rua de Salvador que, de tão marginalizados, só tiveram a opção de se juntarem uns aos outros formando o bando conhecido como os Capitães da Areia, para sobreviverem através dos furtos e roubos que cometiam. Porém o bando de meninos era mais que isso: Representava a família que outrora eles perderam e a visibilidade social que nunca tiveram, pois como crianças e adolescentes negros e pobres eles sempre foram invisíveis, até passar a incomodar a sociedade branca e burguesa, das primeiras décadas do século XX, de Salvador.
Com uma fotografia belíssima e atuação de soteropolitanos legítimos, o filme é um retrato fiel de minha cidade que quase um século depois não mudou, principalmente no que diz respeito aos aspectos tratados no filme. Se vale a pena assistir? Só me arrependo de não ter visto antes.

sobre a amizade

May 29, 2014

A dor dele também é a minha. Se seu o seu coração se parte, o meu também sangra.
Todas as noites ao dar o beijo de boa noite em meu amor, agradeço a Deus por tanta paz e torço para que esse momento também chegue para ele. E chegará! E meu coração fará festa, porque a felicidade dele também é a minha.